Nos meus versos...sou verbo...sou rima rica nem tão cara mediante palavras.

POESIA...PAISAGEM ADORMECIDA APÓS TORMENTAS

Carne em verbos...

Minha foto
Niteroi, Rio de Janeiro, Brazil

7 de fev de 2010

MINHA POESIA...

É de fartura os versos de minha poesia

na fome esganada que tenho de escrever.

Versejo os sentimentos concretos em forma abstrata

como quem carrega na alma

a marca do brasão recém tirado da fornalha.

São de cores os versos de minha poesia,

tela maculada, traços,

orgia multicor que harmoniza emoções

que provocam os pensamentos

em pingos cintilantes...efusões.

São de extremos os versos de minha poesia,

são pólos, poros...

pó em abstinência poética...

É poesia...até o verso que inexiste.

É poesia o meu verso mais triste.

Sou fartura na poesia dos meus versos,

Inverso, sou verbos fartos em minha poesia.


By Vânia Moraes