Nos meus versos...sou verbo...sou rima rica nem tão cara mediante palavras.

POESIA...PAISAGEM ADORMECIDA APÓS TORMENTAS

Carne em verbos...

Minha foto
Niteroi, Rio de Janeiro, Brazil

7 de mar de 2010

VOCÊ É...

Voce é...

Parte da essência que me completa mulher.

Você é...

Sumo que bebo sedenta e que alimenta.

Você é...

Cheiro que desperta a nudez úmida de minha alma.

Você é...

A imagem onde projeto o reflexo da fêmea de batom borrado.

Você é...

A ternura dissipada ao cair das vestes.

Você é...

Sabor arrancado de mim na ponta do teu dedo.

Você é...

Mar imenso, berço dos meus rios.

Voce é...

Asas em orgasmo a queimar,

resvalando em meu corpo em contrição, louco.

Você é...

O tino da razão, que faz de mim pecadora compulsiva.

Você é...

Existência a sublimar o momento efêmero quando somos nós

em nó que não desata.

Você é...

errata ignorada nas páginas da minha vida.

Você é...

Matéria onde minha energia fluída transcende

e, figura-se em ardor.

Você é...

O infinito do que sou.



By Vânia Moraes

2 comentários:

Louis Alien disse...

também passei por aqui para ler e dar um oi... beijos! apareça no polem! quarta feira é homenagem às mulheres, das mães às poetisas

Sumpa disse...

Gostei muito dos seus textos. Sei lá,mas nesse universo de textos forçados e sem sal você se sobressai bastante por ter as feminices básicas aditivadas por uma sensibilidade que só perde para as visões de suas sehnsações e sentimentos. Como escritora, você se torna a mulher "mito", musa e companheira de sonhos e fantasias de seus leitores. Isso é bom, uma vez que você os envolve em sua teia e faz com que todos queiram um pouco mais de seus textos, que na verdade, são fragmentos de você em drágeas delicadamente administradas para surtir todo o efeito desejado. São textos para se degustar alguém. rs

Postar um comentário